A outra metade desta equipa de sonho

O-papel-do-pai
Nesta nossa casa nova, acabadinha de construir e ainda a cheirar a fresco, temos falado de nós e daquilo que nos une, dos nossos filhos, dos desafios, das dúvidas e dos medos de sermos mães, dos receios de empreendermos enquanto mulheres (e mães) e da coragem de mudarmos completamente a orientação da nossa bússola numa altura em que seria suposto termos as nossas vidas em velocidade de cruzeiro. Mas aqui, no “At Mum’s”, de forma menos visível mas bem presente, também vivem os pais.

Os companheiros de décadas nas nossas aventuras, nas nossas conquistas e nos nossos fracassos, os alicerces deste e de todos os outros nossos projetos, os nossos melhores críticos e os nossos conselheiros favoritos. São eles quem mais acredita em nós (às vezes, muitas vezes, mais do que nós próprias) e que nos dão os empurrões na medida certa quando nos sentem hesitantes nas nossas escolhas. São a nossa voz da razão e aqueles que conduzem o nosso olhar para o lado pragmático das coisas.
Pai-presente-pai-companheiro-pai-amigo

Por outro lado, apesar da vida agitada e esgotante que lhes preenche os dias, são também os melhores amigos dos filhos, os que nunca negam um convite para uma brincadeira e aqueles que não se inibem em quebrar as regras quando as mães não estão por perto. Com uma paciência inesgotável, ensinam a andar de bicicleta, de patins, a dar mergulhos e a jogar basquetebol. Fazem da hora do banho um verdadeiro circo, com direito a acrobacias de suster a respiração, e leem as histórias mais longas antes de adormecer, dramatizadas magistralmente com vozes e gestos engraçados. Por vezes, o cansaço é muito e o trabalho ainda vem com eles para casa, mas os momentos em família, ainda que mais breves, nunca são prejudicados.
Papel-dos-pais-na-família

Sentimo-nos mulheres fortes, capazes, estamos determinadas nas nossas escolhas e acreditamos que conseguiremos trilhar o nosso caminho… mas, com eles, tudo é inegavelmente mais fácil!

Este texto é dedicado aos pais. Aos desta casa e aos das vossas. Aos pais presentes 7 dias por semana e aos pais que só estão nos fins de semana ou nas férias. Aos pais que vão buscar à escola e aos pais que só chegam à hora de dar um beijinho de boa noite. Aos pais que dão o seu melhor, todos os dias, mesmo quando pensam que deviam fazer mais.

Esta nossa casa, que queremos que seja vossa também, é a casa da família, com todas as definições que lhe quisermos dar. É a casa dos que descobrem na partilha das coisas simples do dia a dia o AMOR que nos une.

Entrem e fiquem à vontade.

Lá fora: Desta vez, sugerimos que espreitem o trabalho enternecedor desta artista que destaca nas suas ilustrações o amor de um pai.


SHARE:

7 comentários

  1. Segui o vosso conselho, puxei uma cadeira e pus-me à vontade...
    Muito me identifico com os vossos textos, não sendo eu uma "mum", gosto e revejo-me particularmente neste como papá, marido, amigo e algo mais que vocês conseguem descrever muito bem, obrigada!
    É sem duvida um exercício importante, reflectirmos se fizemos tudo e o melhor que sabíamos juntos dos nossos. Haverá dias que achamos que foram perfeitos ou muito perto disso, outros haverá que nem por isso! Importante é não perder o foco e melhorar sempre, onde hoje "falhei" amanhã de tudo farei para não falhar, pois sou um desses pais "que dão o seu melhor, todos os dias, mesmo quando pensam que deviam fazer mais".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fernando, muito obrigada pela visita e pela partilha. Ficamos muito felizes por ver que também chegamos aos pais! Não temos qualquer dúvida de que o que vos torna verdadeiros heróis é essa capacidade de dar tudo por aqueles que amam apesar de, por vezes, a vida "lá fora" não facilitar essa tarefa. Esperamos que nos visites mais vezes!

      Eliminar
  2. E então quando é apenas com esta família reduzida que podemos contar, há que valorizar. Vim para Angola atrás do amor, mas sobretudo porque sabia que este seria o pai dos meus filhos! E a felicidade de os ver, tal como vocês, partilharem tamanha cumplicidade não tem explicação. Pode haver choro no banho...porque há quem não goste de lavar a cabeça, mas há de certeza logo a seguir um ou dois quadrados de chocolate à rebelia da mãe...

    ResponderEliminar
  3. Ahh e já agora, adoro essa ilustradora!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando ela conhecer o teu trabalho também vai adorar! :)

      Eliminar
  4. Adorei! Depois de ler senti-me mais forte para ultrapassar todas as adversidades, e ser dia a após dia um melhor Pai.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São palavras como as suas que nos motivam e dão sentido ao que vamos partilhando. Obrigada!

      Eliminar

© At Mums. All rights reserved.