LEGO - O admirável mundo dos tijolos de plástico


Encontrar programas que se adaptem – e agradem – a toda a família nem sempre é fácil. Nas grandes cidades, por norma, as opções são muitas e variadas. Fazendo uma pesquisa, depressa encontramos atividades para todos os gostos. Umas pagas, outras gratuitas, é uma questão de procurar o que melhor se adapta às nossas necessidades no momento.

Contudo, em cidades mais pequenas a oferta não é sempre assim tão variada e, por isso, sempre que possível, costumamos aproveitar o que se vai fazendo.

E foi isto mesmo que fizemos no passado fim de semana.

O rapazinho cá de casa adora LEGO. Passa tempos infinitos a fazer (e a desfazer) construções. Umas vezes pega nos livros de instruções, outras nem por isso e segue só a imaginação. É muito engraçado ver o que a cabecinha dele já consegue magicar e como as suas criações ganham forma. Começou com LEGO Duplo, mas agora a gama preferida é a LEGO City e as minifiguras.


A irmã, só de o ver, também já apanhou o bichinho e sempre que ele está de volta da caixa das peças, lá está ela também. Esta é, talvez, a atividade que mais fazem em conjunto. E sem (grandes) brigas.

Assim sendo, o que fazer quando, na nossa cidade, está a decorrer um evento que junta uma exposição de construções de LEGO com um espaço onde os mais pequenos podem, eles próprios, construir? Não podíamos, claro, deixar de ir ao Coimbra Fan Event for Lego Lovers.

O entusiasmo do meu rapazote foi tal, mal entrámos, que não parava de andar de um expositor para o outro numa excitação que só visto. Tive de o segurar e explicar que tinha de começar por um lado e seguir uma ordem ou corria o risco de deixar construções por ver. 





Como ele, havia muitas outras crianças (e adultos) com uma alegria contagiante e ouviam-se expressões animadas em todo o lado: “Olha, olha, a Torre Eiffel!”, “Olha, é um aeroporto!”, “Um circo. Que giro!”, “E esta pista de carrinhos de choque?”, “Pai, olha o homem aranha!... E uma tartaruga ninja!”.

A exposição está, de facto, muito engraçada - para miúdos e graúdos -, com grupos de construções bem organizados que facilmente despertam a nossa imaginação. Os mais pequenos voam nas asas da criatividade e os crescidos deixam-se levar por eles, voltam a ser crianças e imaginam-se a viver naquelas casinhas, a navegar em barcos Viking ou de piratas ou a lutar ao lado de índios ou de cowboys. 

Quem tiver filhotes adeptos destes famosos tijolos de plástico e estiver por perto, não hesite em aparecer por cá até ao dia 24 deste mês. 

Mais informações aqui.

Sílvia

Lá fora: A animação sobre a história da LEGO.




SHARE:

3 comentários

  1. Boa sugestão que agradará, sem dúvida, toda a família!

    ResponderEliminar
  2. Eu me confesso: gosto tanto de Legos como eles, tanto que o meu marido chega a afirmar que os compro para mim...

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

© At Mums. All rights reserved.